Arquivo do blog

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rio de Janeiro RJ;

O Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica é localizado no corredor cultural da Praça Tiradentes no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, sendo uma referência cultural da arte brasileira. O Centro de Arte abriga, preserva e divulga as obras do artista plástico Hélio Oiticica.
















O prédio em estilo neoclássico, foi construído no século XIX para sediar o Conservatório de Música, acolhendo também o Conservatório Dramático Brasileiro, hoje o prédio é cedido a prefeitura do Rio de Janeiro e preservado pelo corredor cultural.
Hélio Oiticica (1937-1980) foi um pintor, escultor, artista plástico e performático de aspirações anarquistas, é considerado um dos maiores artistas da história da arte brasileira.

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Real Gabinete Português de Leitura Parte III Final. Rio de Janeiro RJ.

Em 1900, o Real Gabinete Português de Leitura transforma-se em biblioteca pública - qualquer um do povo pode ter acesso aos livros da sua biblioteca. Em 1906 o Rei D, Carlos atribuiu o titulo de "Real" ao gabinete e tem lugar, no Salão dos Brasões, uma grande exposição de pinturas de José Malhôa. 






















Em 15 de março de 1935 , pelo decreto nº. 25.134 o governo português concede ao Real Gabinete Português de Leitura o benefício de receber de todos os editores portugueses um exemplar das obras por elas impressas. Esse estatuto permite uma atualização permanente da biblioteca em termos do que se edita em Portugal.

https://www.realgabinete.com.br/O-Real-Gabinete/Historia

quarta-feira, 28 de abril de 2021

Real Gabinete Português de Leitura Parte II. Rio de Janeiro RJ.

Entre esses homens, cuja maioria era composta de comerciantes da praça, estavam alguns que haviam sido perseguidos em Portugal pelo absolutismo e tinham emigrado para o Brasil. Era o caso de José Marcelino rocha Cabral, advogado e jornalista, que queria ser o primeiro presidente da instituição.
























É possível que, ao se preocuparem com o nível da instrução de seus compatriotas e ao quererem incutir em muitos os gostos da leitura, os fundadores do 'gabinete" tenham sido inspirado pelos exemplos vindo da França, onde, logo seguir à revolução de 1789, começaram a aparecer as chamadas "boutiques à lire", que nada mais eram do que lojas onde se emprestavam livros, por prazo, certo mediante o pagamento de determinada quantia.

https://www.realgabinete.com.br/O-Real-Gabinete/Historia