Arquivo do blog

quarta-feira, 7 de setembro de 2022

Museu Nacional. Rio de Janeiro RJ.

Exatamente quatro anos depois do incêndio devastador, um patrimônio brasileiro começou a ressurgir, em comemoração ao Bicentenário de Independência do Brasil. A tristeza das chamas consumindo o Museu Nacional há exatamente quatro anos agora se transforma em outro sentimento.






A fachada foi reinaugurada na sexta-feira dia 2 de setembro depois de 10 meses de trabalho. É a primeira etapa do processo de reconstrução do museu. Ainda há muito a ser feito. Mas aos poucos o rio e o Brasil ganham de volta a memória e o cenário de capítulos importantes da nossa história.






Foi na antiga residência da Família Real que momentos importantes foram decididos. Inclusive a Independência do Brasil de Portugal há 200 anos. A ideia de decorar o alto da fachada com 31 estátuas de divindades gregas foi de Dom Pedro II, 30 forma restauradas depois do incêndio e 8 agora enfeitam o jardim em frente ao museu. São réplicas que passaram a ocupar o telhado.






O Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é a mais antiga instituição cientifica do Brasil que, até setembro de 2018, figurou como um dos maiores museus de história natural e de antropologia das Américas.






Localiza-se no interior do parque da Quinta da Boa Vista, na cidade do Rio de Janeiro, estando instalado no Palácio Real de São Cristóvão. O palácio serviu de residência à família real portuguesa de 1808 a 1821, abrigou a família imperial brasileira de 1822 a 1889 e sediou a primeira Assembleia Constituinte Republicana de 1889 a 1891, antes de ser destinado ao uso do museu, em 1892.






O edifício é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1938. Fundado por Dom João VI em 6 de junho 1818 sob a denominação de Museu Real, o museu foi oficialmente instalado no Campo de Santana, reunindo o acervo legado da antiga Casa de História Natural, popularmente chamada "Casa dos Pássaros", criada em 1784, pelo Vice-Rei Dom luís de Vasconcelos e sousa, além de outras coleções de mineralogia e zoologia.






A criação do museu visava atender aos interesses de promoção do progresso socioeconômico do país através da difusão da educação, da cultura e da ciência. Ainda no século XIX, notabilizou-se como o mais importante museu do gênero na América do sul. Foi incorporado à Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1946.






Na noite de 2 de setembro de 2018, um incêndio de grandes proporções atingiu a sede do Museu Nacional, destruindo a quase totalidade , do acervo em exposição, uma perda inestimável e incalculável para a formação histórica e cultural não só do país mas o mundo.






Foram perdidos registros de dialetos e cantos indígenas de comunidades que já se extinguiram, afirmou o historiador Daniel Tutushamum Puri. O edifício que abriga o museu também resultou extremamente danificado, com rachaduras, desabamento de sua cobertura, além da queda de lajes internas.






A instituição remonta ao Museu Real, fundado por Dom João VI (1816-1826) em 1818, numa iniciativa para estimular o conhecimento científico no Brasil. Inicialmente o museu abrigou coleções de materiais botânicos, de animais empalhados, de minerais, de numismática, de obras de arte e de máquinas.






Com o casamento do príncipe Dom Pedro I com a princesa Maria Leopoldina de Áustria, vieram para o Brasil importantes naturalistas europeus, como Johann Baptiste von Spix e Carl Friedrich Philipp von Martius, que trabalharam no museu. Outros pesquisadores europeus, como Auguste Saint-Hilaire e Georg Heirich von Kangsdorff, contribuíram, ao longo do século XIX, para a coleção de exemplares naturais e etnológicos da instituição, nas respectivas expedições pelo país.

Fontes: www.g1.globo.com Museu Nacional
www.wikipedia.org Museu Nacional

25 comentários:

  1. The National Museum is well worthy of being the one of the most important and longest established scientific institution in Brazil. From the front it looks like a very fine museum of natural history and anthropology.

    ResponderExcluir
  2. Bellisimo el edificio y su entorno.Saludos

    ResponderExcluir
  3. Qué bueno que haya esa gran preocupación por la recuperación de espacios históricos como el Museo Nacional, víctima de una conflagración. Aquí en nuestro país, otra hubiera sido la suerte. UN abrazo. Carlos

    ResponderExcluir
  4. Outstanding building with beautiful outdoor sculptures! Its history makes the renovated national museum a valuable institution of Brasil and its culture.

    ResponderExcluir
  5. ¡Que bonito lugar!
    Espero que tengas un hermoso dia

    ResponderExcluir
  6. Que boa notícia para todos maravilhosas as fotos, máximo o museu abraços.

    ResponderExcluir
  7. Hi Luiz! My good friend from Brazil I remember the information in the media about the fire in this Museum. A terrible tragedy :(
    Luiz wonderful residence and it’s surroundings!!!
    I greet you from Poland!

    ResponderExcluir
  8. É um alento testemunhar a reconstrução deste importante museu. E é claro que eu concordo com os festejos que estão sendo feitos para celebrar o fato.
    Mas eu não posso deixar de pensar que houve... sei lá...uma intenção de apagar uma parte da história, no acontecimento sinistro que se abateu sobre a instituição quatro anos atrás.

    ResponderExcluir
  9. Imperdível ! é um passeio maravilhoso ver sua arquiteturas e obras de arte .

    ResponderExcluir
  10. Incrível essa restauração. Não será tudo igual, mas já é um começo. O museu está lindo e incrível!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  11. Che edificio imponente, circondato da un bel giardino e tante statue

    ResponderExcluir
  12. Magnífico establecimiento, amigo Luiz. Algún día lo visitaré.

    Abrazo até lá.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde, Luiz! Fico feliz em saber que o museu está sendo reconstruído. Que tenha uma linda semana. Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Genial museo . que bueno que lo reconstruyen. Te mando un beso.

    ResponderExcluir
  15. Bem a propósito da celebração dos 200 anos de independência.

    ResponderExcluir
  16. Se ve un gran museo y precioso. Besos.

    ResponderExcluir
  17. Hola! gracias por descubrirnos estos sitios tan bonito e interesantes. Saludos.

    ResponderExcluir
  18. São boas notícias. Que renasça com força e vigor Luiz!
    o Rio de Janeiro tem grandes potencialidades, Luiz, acredito que continua a cidade maravilhosa

    ResponderExcluir
  19. Menos mal que el Museo va recuperando su esplendor. Un abrazo

    ResponderExcluir
  20. Parecido com o nosso Palácio Real de Queluz...
    Também lamentei o incêndio, pelo que, gostei de ver
    a sua brilhante reportagem que agradeço.
    Tudo pelo melhor.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  21. Luiz, despertou a minha curiosidade,
    Fui ler sobre o Dom Luís de Vasconcelos e Sousa,
    "Nasceu em Lisboa, Portugal, em 1º de novembro de 1742. Formou-se bacharel em Cânones pela Universidade de Coimbra. Foi juiz e desembargador do Tribunal da Relação do Porto, da Casa da Suplicação e da Mesa do Desembargo do Paço; conselheiro de Estado, e vereador do Senado da Câmara de Lisboa. Foi o décimo segundo vice-rei do Brasil, e esteve no governo entre os anos de 1779 e 1790...Seu governo na colônia foi marcado pelo reformismo ilustrado que caracterizou Portugal nesse período, voltado para o fomento à economia, especialmente a agricultura, a melhoria da administração, o controle dos descaminhos, as obras públicas e o apoio às sociedades literárias e científicas..."

    ResponderExcluir
  22. O incêndio do Antigo Museu Nacional foi uma perda não somente para o Brasil, mas para todos os povos. Renascer das cinzas não será um trabalho fácil, mas está sendo realizado.

    ResponderExcluir

Oi obrigado pelas suas mensagens. Seja bem-vindo. Sou grato a todos que deixaram seus comentários e mensagens. Novos amigos são bem vindos. Não existe distância para amigos de verdade. Desejo a todos, muita saúde nesse tempo difícil e complicado. Tudo isso terminará um dia.