Arquivo do blog

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Caxambu MG. Parte II Final.

Em 1711, era conhecida como Cachambu. No ano de 1714, Caxambu era passagem conhecida como Cachambu, sítio onde morava Alferes Alberto Pires Ribeiro. Neste período "As Minas Gerais" pertenciam a capitania de São Paulo e foram divididas em três Comarcas, sendo Caxambu pertencente à Comarca do Rio das Mortes (São João del-Rei).






Quando fizeram, a divisa entre a Comarca do Rio das Mortes e da Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá foi colocada no alto do Morro de Cachambu (do livro "Datas e Fatos da Terra do Rio Verde", do historiador Benefredo de Souza).






Com a criação da Capitania Independente de Minas Gerais, em 2 de dezembro de 1720, era natural que permanecessem os mesmos limites, cabendo, à Capitania de São Paulo, toda a área das bacias dos rios Grande, Verde e Sapucaí.







Afirma o historiador Hilton Federici, em seu Livro "Histórias do Cruzeiro", que "furtivamente, os membros da Câmara de São José del-Rei fizeram mudar a posição do marco, levando-o para o alto da Serra da Mantiqueira.






Em 1814, conta-se que existiam apenas duas fazenda no povoado: a das Palmeiras e Caxambu. Dizem que foi nesta época que descobriram a existência das fontes. Caxambu é famosa por suas ligações com a Família Imperial Brasileira, quando a própria Princesa Isabel e seu esposo conde d'Eu, em 1868, vieram atraídos pela fama das águas. A princesa buscava a cura de sua infertilidade.

Igreja de Nossa Senhora dos Remédios.






Através das águas ferruginosas da fonte, hoje denominada Princesa Isabel e Conde d'Eu, a princesa curou-se de sua anemia e engravidou. Em 1876, a cidade tornou-se Distrito de Baependi e a qualidade de suas águas foi reconhecida, tendo a sua exploração pelo governo de Minas Gerais e empresas particulares. Em 16 de setembro de 1901, foi criada a o Vila de Caxambu. E, finalmente, em 18 de setembro de 1915, foi elevada à categoria de cidade.

Fonte: www.wikipedia.org Caxambu

19 comentários:

  1. Me encantan los kioskos, en los parques, tarima para las retretas de las bandas municipales; pero otros son meramente decorativos y embellecedores. Observo en las fachadas la aplicación de diferentes estilos, entre ellos clásico, gótico, y latino. O la mezcla de ellos. Un abrazo
    Carlos

    ResponderExcluir
  2. Excellent photos, Luiz. Enjoy your day!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luiz,

    Eis aí Caxambu, tão famosa pelas águas terapêuticas! Mas é claro que a cidade tem muitos outros encantos, que você agora está a apresentar aos que não a conhecem.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Luiz I thank you for next interesting information about your country. I’m glad that I can learn about Brazil. Beautiful pictures!

    ResponderExcluir
  5. Great photos Luiz. I love the little wooden seats too :-D

    ResponderExcluir
  6. Me gusto la fuente. Te mando un beso.

    ResponderExcluir
  7. Caxambū y sus aguas curativas son toda una invitación...

    Abrazo grande, amigo!!

    ResponderExcluir
  8. Nestes locais adoro ir beber directamente da fonte.
    Na palma da mão.

    ResponderExcluir
  9. Бразилии - потрясающая страна!

    ResponderExcluir
  10. Caxambu uma cidade linda e encantadora, simplesmente maravilhosa, cercada de verde, lindas fotos, abraços.

    ResponderExcluir
  11. Não me importava de dar umas voltinhas por aí!
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  12. O passeio à Caxambu foi maravilhoso e espero que vocês possam conhecer um dia.

    ResponderExcluir

Oi obrigado pelas suas mensagens. Seja bem-vindo. Sou grato a todos que deixaram seus comentários e mensagens. Novos amigos são bem vindos. Não existe distância para amigos de verdade. Desejo a todos, muita saúde nesse tempo difícil e complicado. Tudo isso terminará um dia.